Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque laudanti.
Follow me on instagram
Sorry, no posts matched your criteria.

Pesqueisar
TOPO
Blog - Check-up Center
3803
page-template,page-template-blog-standard,page-template-blog-standard-php,page,page-id-3803,eltd-core-1.1.2,awake-ver-1.3,eltd-smooth-scroll,eltd-smooth-page-transitions,eltd-mimic-ajax,eltd-grid-1200,eltd-blog-installed,eltd-default-style,eltd-fade-push-text-top,eltd-header-standard,eltd-fixed-on-scroll,eltd-default-mobile-header,eltd-sticky-up-mobile-header,eltd-menu-item-first-level-bg-color,eltd-dropdown-slide-from-left,eltd-light-header,eltd-fullscreen-search eltd-search-fade,eltd-side-menu-slide-from-right,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Blog

Reversão do Alzheimer

Perda de memória por Alzheimer poderia ser revertida, sugere estudo pré-clínico Pesquisa revela que tratamentos epigenéticos podem restaurar receptores de glutamato, responsáveis pela memória. Uma pesquisa publicada no dia 22 de janeiro na revista Brain revela uma nova abordagem para a doença de Alzheimer (DA) que pode eventualmente tornar possível reverter a perda de memória, uma marca da doença em seus estágios finais. A equipe, liderada por cientistas da Universidade de Buffalo, descobriu que, ao se concentrar nas alterações genéticas causadas...

Saiba mais

Excessio de álcool pode afetar DNA

Consumo excessivo de álcool pode afetar DNA e aumentar desejo por bebida Ciclo vicioso genético pode reforçar comportamentos de risco para beber, diz estudo O consumo excessivo de álcool pode desencadear uma mudança genética de longa duração, resultando em uma ânsia ainda maior pela bebida álcoolica, segundo um estudo conduzido pela Universidade Rutgers publicado na revista científica Alcoholism: Clinical & Experimental Research. "Descobrimos que as pessoas que bebem muito podem estar alterando seu DNA de uma forma que as faz desejar ainda...

Saiba mais

Imunidade inata contra o câncer?

Será que possuímos uma imunidade inata contra o câncer? Em algum nível, sim, e novas terapias podem impulsionar as respostas naturais ao organismo contra o câncer O estudo da imunidade ao câncer tem sido um desafio global desde que William Coley tratou pacientes com sua toxina epônima no final do século 19. À medida que nossa compreensão do sistema imunológico evoluiu, seu papel na luta contra o câncer tornou-se cada vez mais aparente. Houve alguns marcos monumentais que ajudaram a moldar...

Saiba mais